REDUÇÃO DE DANOS

Um outro olhar sobre o ser humano

O que se pode usar

Redução de Danos

JUDICIÁRIO, SAÚDE E USUÁRIO

O QUE SE FALA, PENSA E ESCREVE SOBRE O CRACK

PREVENÇÃO

Sexo, Drogas e Redução de Danos

A VIDA E O RESPEITO AS DIFERENÇAS

Direitos humanos em defesa do SUS

quinta-feira, 15 de março de 2018

NOTA ABORDA


A Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA) manifesta seu luto, pesar e indignação com a morte da Vereadora MARIELLE FRANCO, ocorrido ontem a noite no Rio de Janeiro. Mulher, ativista, negra, oriunda de comunidade e ligada as causas sociais, a parlamentar se destacava pela atuação corajosa com que enfrentava os promotores da violência, da exclusão e da perpetuação da pobreza.
Sua morte representa uma perda que vai além dos sentimentos de admiração e amizade, mas uma tentativa clara de calar a voz dos que sofrem cotidianamente a ação opressora de uma sociedade preconceituosa, apoiada na mão de um Estado totalitário.
Ao longo de vinte anos de atuação a ABORDA convive com o estigma e a opressão que atinge os usuários e usuários de drogas em todo o Brasil. Cotidianamente acompanhamos a truculência policial, a força do tráfico, a omissão dos governos e o medo que cresce e envolve todos os que não se pautam pela normatividade imposta. A atuação dos redutores e redutoras de danos vai no sentido de enfrentamento e resistência a estas atrocidades e, nisto, nós abordianos dividimos o mesmo pensamento e a mesma garra da ativista que encerrou a vida de forma trágica.
A ABORDA espera apuração e identificação de autores e motivações, desejamos que a comoção causada por este assassinato, se transforme em mobilização em busca de uma sociedade sem racismo, homofobia e feminicídio.

Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA)



segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

NOTA DE APOIO



A Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA) -rede que há vinte anos congrega profissionais, estudantes, pesquisadores, gestores e ativistas com atuação voltada para aos direitos humanos e a busca de qualidade de vida de usuárias e usuários de drogas, vem por meio desta nota se solidarizar e manifestar apoio ao professor aposentado Elisaldo Luiz de Araujo Carlini, criador do CEBRID (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas) do Departamento de Medicina Preventiva da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo).

Aos 88 anos, o professor foi convocado para se apresentar numa Delegacia de Polícia visando prestar esclarecimentos sobre o 5º Congresso Maconha – Outros Saberes, realizado em maio do ano passado. A corregedora dos presídios da região de Campinas acionou o Ministério Público, a fim de abrir investigação sobre possível “ apologia ao uso de drogas”, pela participação de um detento no evento, que usou o indulto de dia das mães para tal após negativa de solicitação formal feito pela organização da atividade.

Mesmo não havendo decisão sobre instalação de um inquérito, o fato em si revela uma violência contra uma referência ao antiproibicionismo no Brasil e reforça o clima de instabilidade de “ Estado de exceção” que estamos vivendo atualmente em nosso país. A perseguição a grupos socialmente vulneráveis, a criminalização de pensamentos e o cerceamento ao redor de lideranças de um ideário de vanguarda tem sido as características dos tempos atuais. A onda inquisitória avança em todos os lados e, infelizmente, atinge parte do Ministério Público que tem histórico de garantia de direitos em diversas situações.

Esperamos que o processo não prospere e reafirmamos nossa posição de luta pela liberdade de pensamentos, pelo avanço da ciência em busca de mais saúde e felicidade, pelo respeito solidário aos que primeiro pautaram estas questões, e hoje trazem luzes a uma realidade, e principalmente de resistência e mobilização contra qualquer tentativa de silenciamento ou preconceito em relação as nossas bandeiras.

Diretoria e Associados da Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA)



quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

COMUDA/SP APRESENTA RELATÓRIO DE 2017





COMUDA/SP APRESENTA RELATÓRIO DE 2017
O Conselho Municipal de Políticas Públicas de Drogas e Álcool do Município de São Paulo - COMUDA, apresentou na primeira reunião ordinária de 2018 o Relatório Anual de Atividades, que realizou no período de dezembro de 2016 a dezembro de 2017.
A ABORDA, compõe o Conselho representada pelo Conselheiro Michel De Castro Marques que é mobilizador da entidade no estado de São Paulo e acompanha formalmente as reuniões do conselho desde o início de 2017.
As atividades realizadas pelo conselho são pautadas na lógica da redução de danos e do cuidado singular, além de discutir o processo político da área, sendo assim também consonante com os princípios levantados no ultimo encontro da ABORDA que aconteceu em Salvador (BA), em Agosto de 2017

Veja em https://drive.google.com/file/d/1HjRfXWTC55bRntgVdhh5jWp2ZDgfxV3A/view



quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ABORDA LANÇA REVISTA 20 ANOS DURANTE CONGRESSO DE AIDS






Foi num evento de aids de 1997, em Brasília, que a Associação Brasileira de Redução de Danos foi fundada. Na época o uso de drogas injetável era importante fator de transmissão do vírus HIV e exigia uma ação social, muito além do que a governamental poderia alcançar. “ Reunimos ativistas, pesquisadores e usuários de drogas e decidimos formar uma associação que nos representasse e formulasse propostas de políticas públicas”, conta Domiciano Siqueira primeiro presidente da ABORDA.

Ontem, vinte anos depois, a organização conta sua história numa publicação que além de resgatar a trajetória da instituição, reflete sobre o momento atual e apresenta fatos históricos mundias sobre a repressão ao uso de drogas e o crescimento do movimento antiproibicionista. A publicação conta experiências de redução de danos nas cinco regiões do Brasil e trás dois artigos: um dedicado a relação de RD e antiproibicionismo escrito pela redutora Ingrid Farias de Pernambuco e outro apresentando pontos em comuns de atuação sobre aids e drogas de autoria do jornalista Liandro Lindner, que também editou a revista.

Segundo o presidente da ABORDA, Álvaro Mendes, a rede “ está presente em todos os estados brasileiros e atua tanto na área de prevenção a saúde, como na garantia dos direitos humanos das pessoas que usam drogas.” O mobilizadores representam a ABORDA nos estados que cota também com mobilizadores regionais. No mês passado em Salvador foi realizado o XII encontro nacional que definiu linhas estratégicas de ação para os próximos anos.


A publicação teve a parceria do Departamento de IST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde e terá distribuição nacional e gratuita, podendo a versão digital ser acessada  em https://www.dropbox.com/s/f7mn7dsaiddbbn4/Revista%20ABORDA.pdf?dl=0









quinta-feira, 24 de agosto de 2017

FILIE-SE A ABORDA


Prezad@s,

A luta pela redução de danos, e os direitos humanos de usuários e usuárias de drogas, passa pela organização comunitária e a formulação de respostas conjuntas, a participação de todos é necessária e todos são chamados a colaborar.
.

Venha fazer parte da ABORDA.




O valor da anuidade para 2017 tá fixado em R$80,00
Conta para deposito é:
Banco do Brasil
AG: 6969-8
CC: 4211-0
AGUIA MORENA REDUÇÃO DE DANOS

Envie a ficha e seu comprovante por email abordabrasil@hotmail.com







NOME COMPLETO\ NOME SOCIAL:
ENDEREÇO:
CPF:
IDENTIDADE:
FORMAÇÃO:
OCUPAÇÃO:
CIDADE:
ESTADO:
CEP:
E-MAIL:
SEXO: ( ) MASCULINO ( x ) FEMININO
TEL.: ( )
CEL.: ( )
ENTIDADE/ MOVIMENTO \ INSTITUIÇÃO QUE PARTICIPA (Fora a ABORDA):
NOME:
NOME:
NOME:
CARGO:
CARGO:
CARGO:
Cargo na ABORDA – ( ) Associado\a ( ) mobilizador\a ( ) articulador\a ( ) diretoria ( ) conselho
Facebook:

TWITTER:
DESEJA FALAR ALGO SOBRE VOCÊ:





Valor de filiação 80,00r$, Conta para o deposito de filiação:
AGUIA MORENA REDUÇÃO DE DANOS : Banco do Brasil
                                           C/C: 6969-8 
                                      AG: 4211-0
                                         
OBS: escanear o deposito e enviar para e-mail da Aborda: abordabrasil@hotmail.com

_________________________________________________________
ASSINATURA DO FILIADO